terça-feira, 1 de dezembro de 2009

MUSICAS DE 1995




1995
Amen


Amen, amen, amen,
Amen, amen ...

Oração, sem final
Pelos animais o sol e o mar
Vem rezar tu também
Por essas terras quase a morrer
Oração, sem final
Pela natureza que està tão mal
Vem cantar junto a mim
Por todo o mundo vamos pedir

Refrão:
Amen, amen, amen,
Amen, amen ...

Por dever, meu irmão
Nòs temos todos uma missão
Devolver o amor
Neste Planeta quase sem cor

Refrão:
Amen, amen, amen,
Amen, amen ...

Aleluia


Eu vou-me apaixonar

Lindo
Meu Deus como ele é lindo
Lindo
Bonito de morrer
Louca
Ele me deixa louca
Louca
Doida p'ra lhe dizer
Quero
Ter chave como eu quero
Quero
Saber o que é amar
Doida
Ele me deixa doida
Doida
Não consigo evitar

Refrão:
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
E tem que ser agora
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
Pois tudo tem primeira vez
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
Acho que està na hora
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
Eu quero ser feliz

Lindo
Meu Deus como ele é lindo
Lindo
Bonito de morrer
Louca
Ele me deixa louca
Louca
Doida pra lhe dizer

Refrão:
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
E tem que ser agora
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
Pois tudo tem primeira vez
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
Acho que està na hora
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
Eu quero ser feliz

Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
E tem que ser agora
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
Mas tudo tem primeira vez
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
Acho que està na hora
Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar
Eu quero ser feliz

Eu vou-me apaixonar
Eu vou-me apaixonar


El sombrero

Eu namoro um mexicano que se chama Juanito
é um rapaz engraçado muito moreno e bonito
Gosta de tudo o que é meu so uma coisa detesta
Quando não o deixo a tarde ele dormir una siesta
Quando quero estar com ele, ele diz que sim senhor
Desde que não seja logo pela hora do calor
Gosto muito dele gosto sim so uma coisa não presta
é que em vez de estar ao pé de mim antes vai dormir a siesta

Refrão:
Oh é oh é oh
Põe o sombrero e deixa-me so
Oh é oh é oh
Põe o sombrero vai fazer oh oh oh oh oh

Viva juanito

Eu namoro um mexicano que se chama Juanito
é um rapaz engraçado muito moreno e bonito
Gosta de tudo o que é meu so uma coisa detesta
Quando não o deixo a tarde ele dormir una siesta
Quando quero estar com ele, ele diz que sim senhor
Desde que não seja logo pela hora do calor
Gosto muito dele gosto sim so uma coisa não presta
é que em vez de estar ao pé de mim antes vai dormir a siesta

Refrão:
Oh é oh é oh
Põe o sombrero e deixa-me so
Oh é oh é oh
Põe o sombrero vai fazer oh oh oh oh oh

Ai Juanito
Mira ai ai ai


Desesperada

Sou uma mulher normal
Uma rosa branca de metal
Mas neste amanhecer
Esta dor farà de mim papel
Caminho pelo sol
Mas é Inverno no meu coração
Assim estou eu

Refrão:
Desesperada
Porque o nosso amor é uma esmeralda que o ladrão roubou
Desesperada
Porque jà não sei onde està meu sonho nem porquê se foi
Não tenho onde ir sem ti
E so posso repetir
Desesperada

Mas eu tenho que seguir
Tenho muita vida por viver em mim
E depressa chegarà
Um alguém que não me deixarà jamais
Serei feliz assim
No seu olhar então me perderei
E não estarei

Refrão:
Desesperada
Porque o nosso amor é uma esmeralda que o ladrão roubou
Desesperada
Porque jà não sei onde està meu sonho nem porquê se foi
Não tenho onde ir sem ti
E so posso repetir
Desesperada

Mas eu tenho que sair
Tenho que escapar ao fim de ti de mim
Oh sim !
E deixar a escuridão
Sepultada na profundidade do mar
Caminho pelo sol
Mas é Inverno no meu coração
Assim estou eu

Refrão:
Desesperada
Porque o nosso amor é uma esmeralda que o ladrãao roubou
Desesperada
Porque jà não sei onde està meu sonho nem porquê se foi
Não tenho onde ir sem ti
E so posso repetir
Desesperada

Desesperada
Desesperada
Desesperada
Oh oh


Se eu tivesse uma vassoura

Vou contar o que fazia
Se eu tivesse uma vassoura màgica
Aqui sim aqui não
Esta vassoura pra que quero então ?
Aqui sim aqui não
Esta vassoura pra que quero então ?

Refrão:
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Tantas coisas que eu varria
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Tantas coisas que eu varria

Primeiro
O que eu varria primeira
Era o maldito dinheiro
que é a causa e o motivo
de tanto desespero
Segundo
Que varria em segundo
A mentira mais que tudo
A maldade e a inveja
Que hà tanta neste mundo

Refrão:
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Tantas coisas que eu varria

Primeiro
O que eu varria primeira
Era o maldito dinheiro
que é a causa e o motivo
de tanto desespero
Segundo
Que varria em segundo
A mentira mais que tudo
A maldade e a inveja
Que hà tanta neste mundo

Refrão:
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Tantas coisas que eu varria

Aqui sim aqui não
Esta vassoura pra que quero então ?
Aqui sim aqui não
Esta vassoura pra que quero então ?

Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Se eu tivesse uma vassoura
Tantas coisas que eu varria


é so estilo

Refrão:
é so estilo
Que ele tem
De top model
Que não liga pra ninguém
é so estilo
Pensa ele
Dono do mundo por ser rei da passerelle

Rudolpho Valentino ao pé dele não era nada
Até nem se compara a lista de namoradas
Faz coleção de cartas e joias de Cartier
Fumando os cigarros p'ra se armarem sabem porquê ?
é demais

é demais
Ele pensa que é demais
é demais
Ele pensa que é demais

Enrolem-se no braço camisola arregaçada
Italiano fato de marca conceituada
Là vai p'ra 24 que é de Julho pois então
Posar para o retrato e assim passa o serão

Refrão:
é so estilo
Que ele tem
De top model
Que não liga pra ninguém
é so estilo
Pensa ele
dono do mundo por ser rei da passerelle

Seu nariz empinado coisa que tão bem lhe assenta
Sua pose là no alto do seu metro e 80
E que dà mais elan e aquele ar superior
Os ocùlos Rayban de modelo caçador

é demais
Ele pensa que é demais
é demais
Ele pensa que é demais

Usa perfumes caros como presa Bon Vivant
Veste de modelos raros de Gaultier ou Saint Laurent
Là vai p'ra 24 que é de Julho pois então
Posar para o retrato e assim passa o serão

Refrão:
é so estilo
Que ele tem
De top model
Que não liga pra ninguém
é so estilo
Pensa ele
dono do mundo por ser rei da passerelle

é demais
Ele pensa que é demais
é demais
Ele pensa que é demais


So pensa nela

Refrão:
Eu gosto dele e ele gosta dela
So pensa nela so pensa nela
Eu penso nele e ele so naquela
So pensa nela so pensa nela

Hà muito tempo que ele anda assim
Tão distraido nem liga p'ra mim
Com quem serà que ele anda a sonhar
P'ra andar assim de cabeça no ar
Troca meu nome chama-me Joana
Quando ele sabe que me chamo Ana
Então é nessa que ele anda a pensar
Nem me convida mais para almoçar

Refrão:
Eu gosto dele e ele gosta dela
So pensa nela so pensa nela
Eu penso nele e ele so naquela
So pensa nela so pensa nela

Essa Joana foi mais atrevida
Por isso agora é a sua querida
Ah mas eu juro que ele vai ser meu
Porque essa outra não é mais do que eu
Preciso so perder a timidez
E dar-lhe um beijo como ela fez
Beijo na boca e depois até
Vai ver que a outra nem me chega ao pé

Refrão:
Eu gosto dele e ele gosta dela
So pensa nela so pensa nela
Eu penso nele e ele so naquela
So pensa nela so pensa nela


Vamos ao baile

Refrão:
Vamos ao baile
Pois então
Vamos dançar a noite inteira
Vamos ao baile
Pois então
Ao bailarico da aldeia
Vamos ao baile
Vamos ao baile

Vem
O conjunto està a tocar
Os sucessos p'ra dançar
Ai em casa é que eu não fico
Quero ir p'ro bailarico
Porque hoje é fim de semana
Posso ir mais tarde p'ra cama
Anda là rodopiar

Refrão:
Vamos ao baile
Pois então
Vamos dançar a noite inteira
Vamos ao baile
Pois entãao
Ao bailarico da aldeia
Vamos ao baile
Vamos ao baile

Vem
Esta noite hà lua cheia
E não me sai da ideia
Dar ao pé até mais não
Leva-me là coração
Porque hoje é fim de semana
Posso ir mais tarde p'ra cama
Anda là rodopiar

Refrão:
Vamos ao baile
Pois então
Vamos dançar a noite inteira
Vamos ao baile
Pois então
Ao bailarico da aldeia
Vamos ao baile
Vamos ao baile


Ressonar

Eu tenho um vizinho que passa a noite a ressonar
Deve ter defeito coitado no seu respirar
Ainda nao contou a almofada da televisão
Ressona tão alto parece amplificação
Eu tenho um vizinho que passa a noite a ressonar
Ele diz que não mas um dia ainda o vou gravar
Ouve-se no prédio inteiro nem queiram saber
Se eu estou longe sofro imaginem a sua mulher

Refrão:
Ai que som
Até ressona no tom
Ai ai ai
Jà ninguém dorme mais
Eu tenho um vizinho que passa a noite a ressonar
Eu tenho um vizinho que passa a noite a ressonar

Eu tenho um vizinho que passa a noite a ressonar
Jà pùs algodão nos ouvidos mesmo assim não dà
é um terramoto bem perto roncar dum trovão
Parece um apito pergunto se é àrbitro ou não
Eu tenho um vizinho que passa a noite a ressonar
Deve ter defeito coitado no seu respirar
Ainda não contou a almofada da televisão
Ressona tãao alto parece amplificaçao

Refrão:
Ai que som
Até ressona no tom
Ai ai ai
Jà ninguém dorme mais
Eu tenho um vizinho que passa a noite a ressonar
Eu tenho um vizinho que passa a noite a ressonar


Ensina-me a tocar viola

Refrão:
Ensina-me a tocar viola
P'ra me poder acompanhar
Quando pedirem là na escola
P'ra eu cantar, ai ai ai ai
Ensina-me a tocar viola
Para poder fazer depois
Um bailarico là na escola
So p'ra nòs 2, ai ai ai ai
So p'ra nòs 2

E fazer uma serenata
P'ra não seres tu a fazer
E p'ra coisa não ficar chata
Quero aprender
A tocar guitarra ou viola
E fazer um acorde assim
Jà não gosto da pianola
Nao é pra mim

Refrão:
Ensina-me a tocar viola
P'ra me poder acompanhar
Quando pedirem là na escola
P'ra eu cantar, ai ai ai ai
Ensina-me a tocar viola
Para poder fazer depois
Um bailarico là na escola
So p'ra nòs 2, ai ai ai ai
So p'ra nòs 2

Quero compôr uma cantiga
Mas se não aprendo não dà
Ensina-là a tua amiga, ensina-là
A tocar guitarra ou viola
E fazer um acorde assim
Jà não gosto da pianola
Não é pra mim

"Viola"

Refrão:
Ensina-me a tocar viola
P'ra me poder acompanhar
Quando pedirem là na escola
P'ra eu cantar, ai ai ai ai
Ensina-me a tocar viola
Para poder fazer depois
Um bailarico là na escola
So p'ra nòs 2, ai ai ai ai
So p'ra nòs 2


Dingui dingui

Refrão:
dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui
dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui

Inventei uma dança nova que vai estar na moda isso podem crer
Vejam là como é diferente vamos minha gente venham aprender
Atenção rapaziada que não custa nada ora pois então
Mas antes de começar têm que fixar primeiro o refrão
Que é assim

Refrão:
dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui
dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui

Agora que o som bonito jà està no ouvido toca a levantar
Dois saltinhos p'ra direita e depois p'ra esquerda quando eu mandar
Depois dos saltinhos dados bem para os dois lados a dança promete
So falta p'ra completar a malta abanar mais o capacete
Vamos là

Refrão:
dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui
dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui

Não é nada complicado e é engraçado dar ao joelhinho
Esta dança é para todos dos 8 aos 80 basta ter olhinho
E assim o dingui dingui a dança que eu fiz todos vão dançar
Vai ser bom até porreiro Portugal inteiro é dingui dinguidar
Pois é

Refrão:
dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui
dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui dingui


Se eu um dia fosse rica

Refrão:
Se eu um dia fosse rica
Tivesse muito dinheiro
Comprava coisas bonitas para dar ao mundo inteiro
Se eu um dia fosse rica
Eu gastava tudo bem
A comprar felicidade que dava a quem a não tem

P'ra mim não queria nenhum
O que tenho jà me dà
Mas hà quem não pense assim
Queira a massa so p'ra si
Com tanta falta que hà
Podiam distribuir
Que ainda ia sobrar
Os ricos ficavam ricos
Os pobres menos famintos
Mais alegria no ar

Refrão:
Se eu um dia fosse rica
Tivesse muito dinheiro
Comprava coisas bonitas para dar ao mundo inteiro
Se eu um dia fosse rica
Eu gastava tudo bem
A comprar felicidade que dava a quem a não tem

P'ra min chega-me o que tenho
Pois jà me dà p'ra viver
So gostava de ser rica
Para dar coisas bonitas
A quem nada deve ter
Mas nem todos são assim
E é isso que magoa
Não dão nada ao seu amigo
Hà quem prefira ser rico
Do que ser rica pessoa

Refrão:
Se eu um dia fosse rica
Tivesse muito dinheiro
Comprava coisas bonitas para dar ao mundo inteiro
Se eu um dia fosse rica
Eu gastava tudo bem
A comprar felicidade que dava a quem a não tem

video

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

MUSICAS DE 1994


1994
Não caio nessa


Refrão:
Desculpa mas eu não caio nessa
Desculpa mas eu não caio não
Desculpa mas eu não caio nessa
Isso é conversa de engatatão

Jà estou farta de ouvir a canção
A canção do bandido
Jà cansei de dizer que tu nunca vais ter
Qualquer chance comigo
Sabes so Do Ré Mi
Eu jà sei até Sol
Por isso mesmo assim
Tu não me tens no teu role,
Tens o disco riscado rapaz
Eu jà sei a cantiga
Decorei o refrão porque a tua canção
é uma lenga lenga
Sabes so Do Ré Mi
Eu jà sei até Sol
Por isso mesmo assim
Tu não me tens no teu role

Refrão:
Desculpa mas eu não caio nessa
Desculpa mas eu não caio não
Desculpa mas eu nãao caio nessa
Isso é conversa de engatatão

Jà estou farta de ouvir a canção
A canção do bandido
Jà cansei de dizer que tu nunca vais ter
Qualquer chance comigoSabes so Do Ré Mi
Eu jà sei até Sol
Por isso mesmo assim
Tu não me tens no teu role.

Refrão:
Desculpa mas eu não caio nessa
Desculpa mas eu não caio não
Desculpa mas eu nãao caio nessa
Isso é conversa de engatatão


Que pena

Que pena
Que não te lembras do que fizemos daquelas férias na praia amena
Que pena
Que a amizade que nòs juramos pareça hoje assim tão pequena
Que pena
Que não recordas o que prometeste quando escrevemos este poema
E o meu coração so ficou
Destroçado por sentir que tudo terminou

Refrão:
Tu ja nao te lembras de mim
Deixas-me sozinha aqui
Jà nem sei que andas com paixão
Do meu pobre coração
Tu ja não te lembras de mim
Deixas-me sozinha aqui
Jà nem sei que andas com paixão
Do meu pobre coração
Ai ai ai

Que pena
Que entre nòs ja não resta nada somente a màgoa e a grande pena
Que pena
Eu não queria roubar-te a vida sou tua amiga so isso apenas
Que pena
Que não recordas o que prometeste quando escrevemos este poema
E o meu coração so ficou
Destroçado por sentir que tudo terminou

Refrão:
Tu ja nao te lembras de mim
Deixas-me sozinha aqui
Jà nem sei que andas com paixão
Do meu pobre coração
Tu ja não te lembras de mim
Deixas-me sozinha aqui
Jà nem sei que andas com paixão
Do meu pobre coração
Ai ai ai


Calças rasgadas

"se tu não as coses a minha mãe cose"
Se não as queres coser eu vou arranjar que quero é fazer"
se tu não as coses a minha mãe cose"
Mamã não engoma mamã não cose
Se eu lhe pedir serà que ela as cose ?

Visto as calças rasgadas e vou pra rua
Vou de passito lento vou numa boa
Sinto que a malta fica embasbacada
Fico tão atrapalhada
Com o olhar das pessoas
Porque eu não sou miuda das que dão bola
Mas este visual da-lhes volta à tola
Não estão habituados a coisas novas
Coisas que estejam na moda
E é isso que me amola

Refrão:
Por isso mamã cose-me as calças rasgadas
Porque esta rapaziada fica de cabeça à roda
Por isso mamã cose-me as calças rasgadas
Eles não podem ver nada ficam logo assim
E se não as coses tul à tenho eu que as coser eu
"e se não as coses tuvem dai que as coso eu"

Eu jà não posso andar como me apetece
Pois cada vez que as visto tudo acontece
E todo o mundo fica de boca aberta
Ficam em estado de alerta
Pra ver se algo aparece
Porque eu não sou miuda das que dão bola
Mas este visual da-lhes volta à tola
Não estão habituados a coisas novas
Coisas que estejam na moda
E é isso que me amola

Refrão:
Por isso mamã cose-me as calças rasgadas
Porque esta rapaziada fica de cabeça à roda
Por isso mamã cose-me as calças rasgadas
Eles não podem ver nada ficam logo assim
E se não as coses tu là tenho eu que as coser eu
"e se não as coses tuvem dai que as coso eu"

"se tu não as coses a minha mãe cose"
Se não as queres coser eu vou arranjar que quero é fazer"
se tu não as coses a minha mãe cose"
Mamã não engoma mamã nã cose
Se eu lhe pedir serà que ela as cose ?

E se não as coses tu là tenho eu que as coser eu
"e se não as coses tuvem dai que as coso eu"
...


Um pra ti, um pra mim

Refrão:
Um pra ti um pra mim
Se me deres um beijinho eu dou-te outro a ti
Um pra ti um pra mim
Muito amor e carinho é que é preciso aqui

Trocar beijinhos sem haver maldade
So por amizade assim é que é
é tão bonito dar e receber
E amigos fazer é o que a gente quer
Se me dàs 1 dou-te 2 ou 3
E ficas feliz ficas a sorrir
Mas amanhã quero que me dês
é a tua vez de retribuir

Refrão:
Um pra ti um pra mim
Se me deres um beijinho eu dou-te outro a ti
Um pra ti um pra mim
Muito amor e carinho é que é preciso aqui

Hà tanta coisa que podemos dar
Pro mundo ficar sempre sorridente
Esse é o meu sonho e o meu desejo
Abraços e beijos para toda a gente
Vamos jogar toma là dà cà
Receber e dar espalhar amor
Ser branco ou negro Indio ou Chinês
Russo ou Português não interessa a cor

Refrão:
Um pra ti um pra mim
Se me deres um beijinho eu dou-te outro a ti
Um pra ti um pra mim
Muito amor e carinho é que é preciso aqui


Deixa-te disso rapaz

Refrão:
Deixa-te disso
Deixa-te disso
Deixa-te disso rapaz
Toma juizo
Pàra com isso
Pàra com isso
Deixa-te disso rapaz
Que não é preciso

Deixa as màs companhias, deixa-là deixa-là
Troca a noite pelos dias, troca-là troca-là
Escuta os teus amigos, ouve-là ouve-là
Foge mas é dos perigos, foge-là foge-là
Pensa noutro caminho, pensa-là pensa-là
Que tu não estàs sozinho, ai não estàs ai não estàs
Vê-te livre de tudo, vê-te là vê-te là
é so quereres eu ajudo, vem pra cà vem pra cà

Refrão:
Deixa-te disso
Deixa-te disso
Deixa-te disso rapaz
Toma juizo
Pàra com isso
Pàra com isso
Deixa-te disso rapaz
Que não é preciso

Deixa as màs companhias, deixa-là deixa-là
Troca a noite pelos dias, troca-là troca-là
Escuta os teus amigos, ouve-là ouve-là
Foge mas é dos perigos, foge-là foge-là
Pensa noutro caminho, pensa-là pensa-là
Que tu não estàs sozinho, ai não estàs ai não estàs
Vê-te livre de tudo, vê-te là vê-te là
é so quereres eu ajudo, vem pra cà vem pra cà

Refrão:
Deixa-te disso
Deixa-te disso
Deixa-te disso rapaz
Toma juizo
Pàra com isso
Pàra com isso
Deixa-te disso rapaz
Que não é preciso


Quando eu tiver 18 anos

Refrão:
Quando eu tiver 18 ano
sAi eu prometo no teu caso eu vou pensar
Quando eu tiver 18 anos
Pois até là tu vais ter muito que esperar

Porque eu agora
Tenho coisas a mais pra me preocupar
Ai ai agora
Tenho mais que fazer do que namorar
E sou feliz
Tenho a mùsica a viola
Tenho estudos là na escola
Toda a vida à minha espera
E não me quero apressar

Refrão:
Quando eu tiver 18 anos
Ai eu prometo no teu caso eu vou pensar
Quando eu tiver 18 anos
Pois até là tu vais ter muito que esperar

Porque eu agora
Tenho coisas a mais pra me divertir
Não està na hora
Porque o tempo a seu tempo
Là hà-de vir
Mas até là
Tenho a mota tenho a praia
Tenho as férias e a guitarra
Pra quê mais dores de cabeça ?
Se eu me sinto bem assim

Refrão:
Quando eu tiver 18 anos
Ai eu prometo no teu caso eu vou pensar
Quando eu tiver 18 anos
Pois até là tu vais ter muito que esperar


O menino de ninguém

Num dia de sol
Eu fui passear
Com os meus amigos
A rir e a cantar
E foi quando vi
Um menino so
Que em vez de sorrir
Chorava sem dó
Fui-lhe perguntar
Porque estàs assim ?
Quase sem olhar
Respondeu pra mim
" Vivo nesta dorpois ninguém me quer
nasci sem amor
nasci pra sofrer "

Refrão:
Ele chorava
Por não ter amor de pai nem mãe
Ele chorava
E fez-me chorar também
Ele chorava
Por andar perdido sem ninguém
Ele chorava
E fez-me chorar também

Não aguentei
Tanta crueldade
Ver assim alguém
Com a minha idade
Se o mundo é cruel
Eu não quero ser
Fiz dele um irmão
Comigo vem viver

Refrão:
E jà não chora
Porque jà arranjou pai e mãe
Meu irmão agora
Vais poder sorrir também
E jà não chora
Jà não é menino de ninguém
Pela vida fora
Jà tem quem lhe queira bem


Sou quase mulher

Ninguém me leva a sério qual serà o mistério p'ra isso acontecer ?
Serà que não percebem mas as pessoas crescem e eu estou a crescer
Por isso eu mereço
Façam o que eu peço
Não sou mais bebé
Sou quase mulher
Gosto da brincadeira mas jà tenho maneiras e sei me comportar
Jà gosto que me oiçam preciso que me deixem que me deixem falar
Jà tenho ideais
E às vezes razão
Por isso quero mais
Respeito e atenção

Refrão:
Sou quase mulher
Embora não pareça não
Do fundo do meu coração
Quero que me tratem assim
Oh oh
Sou quase mulher
Por isso não levem a mal
Mas quero compreensão total
Pois acreditem que eu cresci
Oh oh

Ninguém me leva a sério qual serà o mistério p'ra isso acontecer ?
Serà que não percebem mas as pessoas crescem e eu estou a crescer
Por isso eu mereço
Façam o que eu peço
Não sou mais bebé
Sou quase mulher

Refrão:
Sou quase mulher
Embora não pareça não
Do fundo do meu coração
Quero que me tratem assim
Oh oh
Sou quase mulher
Por isso não levem a mal
Mas quero compreensão total
Pois acreditem que eu cresci
Oh oh


Coisinha linda

Bom bom bom bom bom bom
é o brilho dos teus olhos a dizer
A mim a mim a mim
Que me querem do fundo do coração
Eu sei eu sei eu sei
Tu não dizes mas não podes esconder
Que o maior desejo
é roubar-me um beijo
E ficar bem juntinho de mimQuero ser tão louca
Por ti fico tonta
Pois também quero ficar assim

Refrão
Ai coisinha linda
Vem passar a vida a bailar
Ai que coisa linda
E a noite não finda
Nem vai mais acabar
Ai coisinha linda
Vem passar a vida a bailar
Ai que coisa linda
E a noite não finda
Nem vai mais acabar

Bom bom bom bom bom bom
é o brilho dos teus olhos a dizer
A mim a mim a mim
Que me querem do fundo do coração
Eu sei eu sei eu sei
Tu não dizes mas não podes esconder
Que o maior desejo
é roubar-me um beijo
E ficar bem juntinho de mim
Quero ser tão louca
Por ti fico tonta
Pois também quero ficar assim

Refrão:
Ai coisinha linda
Vem passar a vida a bailar
Ai que coisa linda
E a noite não finda
Nem vai mais acabar
Ai coisinha linda
Vem passar a vida a bailar
Ai que coisa linda
E a noite não finda
Nem vai mais acabar

video

sábado, 3 de outubro de 2009

MUSICAS DE 1993


1993
Mamamiga


Refrão:
Mamamamamamamamamiga
Minha querida
Vamos là cantar esta cantiga
Minha vida

Quero ver sorrir o teu coração
Foi por isso que eu te fiz esta canção
P’ra te ver dançar
P’ra te ver curtir também
Quero-te mostrar
Que te amo minha mãe

Refrão:
Mamamamamamamamamiga
Minha querida
Vamos là cantar esta cantiga
Minha vida

Quero ver o teu mundo sempre colorido
É por isso que eu te digo estou contigo
Eu quero pintar
O teu universo em flor
P’ra te ver feliz
Mamamiga meu amor

Refrão:
Mamamamamamamamamiga
Minha querida
Vamos là cantar esta cantiga
Minha vida

Mamamamamamamamamiga
Minha querida
Mamamama
Mamamama, minha vida !


Deixa-me namorar


Refrão:
Deixa-me namorar papà
Deixa-me namorar mamã
Deixa-me namorar papà
Deixa-me namorar mamã

Eu tenho juizo eu tenho sim
Não deixo ninguém abusar de mim
Eu tenho juizo eu tenho sim
Não deixo ninguém abusar de mim
Eu quero, quero ir à discoteca
Eu quero, jà não gosto de bonecas
Eu quero, quero com os meus amigos dançar

Eu gosto, gosto de um rapaz bonito
Eu gosto, ele não é atrevido
Eu gosto, e por isso vocês têm que me deixar

Refrão:
Deixa-me namorar papà
Deixa-me namorar mamã
Deixa-me namorar papà
Deixa-me namorar mamã

Eu quero, porque jà sou mulherzinha
Eu quero, sair com ele sozinho
Eu quero, quero ir com ele à noite dançar
Eu gosto, gosto de um rapaz bonito
Eu gosto, ele não é atrevido
Eu quero, e prometo que não me deixo enganar

Refrão:
Deixa-me namorar papà
Deixa-me namorar mamã
Deixa-me namorar papà
Deixa-me namorar mamã


Cantiga do 33

De manhã saì de casa e là fui p’ra escola
P’ra não chegar atrasada apanhei um 33
P’ra estudar um bocadinho abri a sacola
Tinha pontos nesse dia so eram 33
E não tive outro remédio se não ir ao Sr Dr
Ele olhou p’ra mim disse logo asism : 33

Refrão:
Diga-là diga-là diga 33
Diga-là diga-lo so mais uma vez,
Diga-là diga-là diga 33
Diga-là diga-lo so mais uma vez

Fiquei muito transtornada e cheia de fome
Tomei um café com leite e farinha 33
Depois fui logo p’ra casa meti-me na cama
Não conseguia dormir eram 3 e 33
Foi então que eu pensei nesta cantiga
Que ficou assim vou cantar p’ra ti

Refrão:
Diga-là diga-là diga 33
Diga-là diga-lo so mais uma vez,
Diga-là diga-là diga 33
Diga-là diga-lo so mais uma vez

video

MUSICAS DE 1992


1992
I am happy

Refrão:
I am happy
Estou feliz
Je suis contente
Porque estou no meu paìs

Jà corri pela Europa
E trago na boca
Palavras que là aprendi
Mas quando regresso
Eu até me esqueço
De coisas que eu conheci
Jà ouvi mon amour
Je t’aime toujours
I love you
Tu sei la piu bella
Londres Roma Paris
Nas viagens que fiz
Eu jà vi tudo isso à janela

Refrão:
I am happy
Estou feliz
Je suis contente
Porque estou no meu paìs

Nas cantigas eu digo
Mensagens de amigo
Falando de amor tão profundo
Porque o sentimento
É igual ao vento
Està em toda a parte do mundo
E o que se aprende mais rapidamente
Na lìngua que se desconhece
São as boas vindas e palavras lindas
De amor, ninguém mais esquece


Rap da escola

Jà são 8 da manhã horas de me levantar
Tenho que lavar os dentes e a cara ensaboar
É preciso àgua fria para acordar
E ouvir este rap que é despertar

Refrão:
A E I O U
U O I E A
Rap rap rap jà està !

Depois vem a escola que coisa complicada
Se fosse uma discoteca não custava nada
Se não querem não toquem rap p’ra toda a gente
E o s’tor a disco-jockey era altamente

Refrão:
A E I O U
U O I E A
Rap rap rap jà està !

Imaginem vocês nesta sala do liceu
O s’tor de português a dançar como eu
E a s’tora de història vocês sabem quem é ?
Perdia a memòria a bater o pé

Refrão:
A E I O U
U O I E A
Rap rap rap jà està !

Se ouvires este rap que é de Portugal
Deixas de ser queque passas a ser normal
E os senhores da ràdio com essa força toda
Podem passar este rap que agora està na moda


Não me mintas cara linda

Não me mintas cara linda
Não me mintas não no não
Não me mintas que tu sabes
O que tem meu coração
Tem um fraquinho por ti
Quando te vejo a chegar
Tem um fraquinho por ti
E o meu sonho é te abraçar
Não me mintas cara linda
Não me mintas não no não
Não me mintas que tu sabes
A cor da minha paixão
Que me leves ao cinema
A discoteca a curtir
E nas asas dos teus braços
Para bem longe fugir

Refrão:
Pois é tão bom ser feliz na nossa idade
É uma festa e invetamos a ilusão
E aqui digo cantando
Vais ter o meu coração

Não me mintas nunca
Se me amares um dia
Não me mintas nunca
Porque eu não merecia


Xico zé

Refrão:
O xico xico xico zé
O xico xico xico zé
Foi um rapaz que eu conheci
Foi um rapaz que eu conheci
O xico xico xico é
O xico é
É um bebé
É um bebé
Que faz xixi
Xixi xixi xixi xixi xixi

É tão bom (é tão bom)
Estar feliz (estar feliz)
Conhecer um amigo que nos diz (sim)
Vem brincar (vem brincar)
Vem viver (vem viver)
Namorar o quê ?
Ainda tens que crescer

Refrão:
O xico xico xico zé
O xico xico xico zé
Foi um rapaz que eu conheci
Foi um rapaz que eu conheci
O xico xico xico é
O xico é
É um bebé
É um bebé
Que faz xixi
Xixi xixi xixi xixi xixi

Vou contar (contà-la)
Foi no Verão (e então)
Que o xico me pediu p’ra namorar (oh)
Eu so ri (e porquê)
Porque vi (viste o quê)
Que devia ter as fraldas para mudar


O amanhã melhor

Eu ainda sou criança
E tenho muita esperança
Do amanhã melhor
Sou capaz de acreditar
Que as guerras vão acabar
Em troca do amor
Não vai haver pobresa
Não vai haver tristeza
Jà mais uma criança chorarà de dor

Refrão:
Neste mundo vai mandar o amor
E a vida vai ser bem melhor
O milagre vai acontecer
E ninguém mais no mundo vai sofrer

Quando eu vejo alguém com fome
E a tristeza me consome
Por ver mendigar
É preciso toda a gente
Agir dum modo diferente
Para ajudar
Canto com verdade
Ainda não é tarde
E unidos aprendemos esse verbo amar

Refrão:
Neste mundo vai mandar o amor
E a vida vai ser bem melhor
O milagre vai acontecer
E ninguém mais no mundo vai sofrer


Ai ai ai ai

Eu canto toda a noite
Toda a noe sem parar
E peço a vossa ajuda
Para comigo cantar
Não custa mesmo nada
É so fazr como eu faço
Ter a voz bem afinada
E não fugir ao compasso

Refrão:
Ai ai ai ai
Ai ai ai ai ai ai ai
Gosto de ouvir toda a gente a curtir
Cantem mais uma vez
Ai ai ai ai
Ai ai ai ai ai ai ai
É mesmo assim gritem todos no fim
É bom ser português

Não hà ninguém no mundo
Que não goste de dançar
E p’ra isso é preciso
Que haja mùsica no ar
Se o fado fala a tristeza
E a balada ao coração
Esta serà com certeza
A mais alegre canção

video

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

MUSICAS DE 1988 A 1991


Adicionar imagem video


1988
A Vida é Bela

Quando acordei esta manhã vi voar uma borboleta
Chamei logo "anda cà mamã" e fiquei muito quieta
Estava mesmo um dia tão bonito que quis logo ir brincar
Fui a cantar com um sorrizo
E fui contente e com juizo, e com juizo

Refrão:
Fui a cantar, fui a cantar
Fui a cantar com um sorrizo
Fui contente, fui contente
Fui contente e com juizo

Quando o papà chega a casa vou logo a correr para ele
Quero mil milhões de beijinhos estou a morrer de saudades
Quando chega a hora dir dormir não tenho sono é verdade
Mas vou a rir e a cantar
A vida é bela e vou sonhar, e vou sonhar

Refrão:
Fui a cantar, fui a cantar
Fui a cantar com um sorrizo
Fui contente, fui contente
Fui contente e com juizo


1989/1990
Ele é menino da mamã


Tem a mania que é bonito mas não é
Ele não passa dum miudito là isso é
E faz olhinhos de engataão
Mas eu não passo nenhum cartão
E todos dizem que ele é galã
Mas para mim ele é menino da mamã

Refrão:
Hey hey, hein hein, ele é menino da mamã
Hey hey, hein hein, ele é menino da mamã
Ele é menino da mamã

Tem a mania que é o maior mas não é
As suas notas são as piores là isso é
é o mais vaidoso da minha escola
Por isso mesmo não lhe dou bola
E todos dizem que ele é galã
Mas para mim ele é menino da mamã

Refrão:
Hey hey, hein hein, ele é menino da mamã
Hey hey, hein hein, ele é menino da mamã
Ele é menino da mamã


Com a minha guitarra

Quero vestir cabedal não quero um vestido
Com um cinto de metal é muito mais curtido
Vou subir ao palco cantar esta canção
Vou enlouquecer toda a multidão
Que sensação !
Vou voando numa mota cantando pela estrada
E deixo em todo o lado gente apaixonada
E nos meus concertos toda a gente quer bis
Canto so mais uma e tu ficas feliz
Mais feliz !

Refrão:
Com a minha guitarra eu vou tocar
Rock'n'roll da pesada tu vais vibrar
A abanar a cabeça até de manhã
E depois no final tu és meu fan.


Ida ao circo

Refrão:
Se vou ao circo quero ir com o Tò
Ele é bonito eu não quero ir sò
Ver os palhaços, malabaristas
E no trapézio ir ver os trapezistas

Tenho medo é dos leões
Mas o Tò não se importa
Ele é o maior dos grandes valentões

Refrão:
Se vou ao ciro quero ir com o Tò
Ele é bonito eu não quero ir sò
Ver os palhaços, malabaristas
E nos trapézios ir ver os trapezistas

Acho graça ao elefante
Tão meiguinho pesado
Não faz mal a ninguém
é mesmo um gigante !

Vou ver os palhaços os artistas
E là no trapézio os trapezistas
Tanta cor !

Refrão:
Se vou ao ciro quero ir com o Tò
Ele é bonito eu não quero ir sò
Ver os palhaços, malabaristas
E nos trapézios ir ver os trapezistas


Mamã dà-me

Digam que toda a gente o vai ver
é um concerto muito giro
Eu sei que a sala vai encher,
Quero ir ao concerto assim não dà
O mealheiro està vazio
Por isso canto sem parar

Refrão:
Mamã dà-me dà-me dà-me 20 escudos
Para ir ao concerto de Rui Veloso
Mamã dà tu tens que me dar
Porque também quero ir cantar,
Mamã dà-me dà-me dà-me 20 escudos
Para ir ao concerto de Rui Veloso
Mamã anda tu és minha amiga
Por isso ouve-là a minha cantiga

Quero ouvir cantar o Porto Covo
Vou pôr o meu vestido novo
E vou correr p’ro Coliseu,
Nunca fechada em casa é que eu não fico
é um concerto bem bonito
E eu também quero là estar !

Refrão:
Mamã dà-me dà-me dà-me 20 escudos
Para ir ao concerto de Rui Veloso
Mamã dà tu tens que me dar
Porque também quero ir cantar,
Mamã dà-me dà-me dà-me 20 escudos
Para ir ao concerto de Rui Veloso
Mamã anda tu és minha amiga
Por isso ouve-là a minha cantiga


1991
Eu nunca vou parar

Refrão:
Não não não
Eu nunca vou parar
Sim sim sim
Eu gosto de sorrir
Não não não
Não deixo de cantar
Sim sim sim
Anda daì curtir

Eu, gosto de aprender
Gosto de brincar
Gosto de viver
Mas o que gosto mais
é estar no palco
A cantar p'ra vòs

Refrão:
Não não não
Eu nunca vou parar
Sim sim sim
Eu gosto de sorrir
Não não não
Não deixo de cantar
Sim sim sim
Anda daì curtir

Sei, que é preciso ter
Alguém que acredite
Na nossa ilusão
Vem e traz os teus pais
P'ra cantarmos todos
Com inspiração !

Refrão:
Não não não
Eu nunca vou parar
Sim sim sim
Eu gosto de sorrir
Não não não
Não deixo de cantar
Sim sim sim
Anda daì curtir





Vou dizer ao meu pai

Tu não sejas mau p'ra mim
So por eu ser assim
Ainda tão pequena
Vê là se tens juizinho
E muito respeitinho
Estàs a topar a cena ?
So por seres maior do que eu jà te julgas o melhor
Mesmo sendo muito grande hà quem seja bem maior ;
Não faças mal a ninguém
Que não te fica bem
Seres assim tão mauzinho
Porque assim ninguém te quer
E assim nunca vais ter
Muito amor e carinho,
Ninguém quer ser teu amigo
Tu sò fazes coisas feias
E algum dia acabas mal
Vais levar uma tareia ;

Refrão:
Oh oh oh oh ai ai, eu vou dizer ao meu pai
Oh oh oh oh ai é, tu sabes bem como ele é
Oh oh oh oh ai ai, eu vou dizer ao meu pai




Cupido do Rock’n’roll

Com arco e flechas às costas ele vai procurando encontrar
Duas caras lindas que se possam aproximar
Depois ele consegue de longe acertar
Primeiro no rapaz que fica no ar

Refrão:
Dançando loucamente o rock’n’roll
Dançando loucamente o rock’n’roll
Foi esse cupido que fez brilhar o sol
P’ra que toda a gente saiba amar o rock’n’roll
Foi esse cupido que fez brilhar o sol
P’ra que toda a gente saiba amar o rock’n’roll

Depois é a menina que começa por encontrar
A flecha côr de rosa que acaba po acertar
No seu coração jovem com tanta emoàão
Aproximou-se dele e dando-lhe mão

Refrão:
Dançaram loucamente o rock’n’roll
Dançaram loucamente o rock’n’roll
Foi esse cupido que fez brilhar a lua
P’ra que toda a gente venha dançar para a rua
Foi esse cupido que fez brilhar a lua
P’ra que toda a gente venha dançar para a rua






O meu piano de brincar

No outro dia encontrei là no meu quarto
O pianinho que eu tinha de brincar
Senti saudades de quando era pequenina
Quando me punha no meu quarto a tocar
Mas hoje a mùsica que eu gosto é diferente
Tem outra onda que é bué de fixe oh meu
Põe os chavalos e as chavalas a curtir
E até os setores nas aulas do liceu

Refrão:
O meu piano que é de brincar
Tem de aprender a nova onde de mtal
O meu piano hà-de tocar
O melhor Rock que se faz em Portugal

Na minha escola todos querem o piano
So que não sabem o segredo que ele tem
é a guitarra que tem que puxar por ele
E a bateria tem que acompanhar também
Mas hoje a mùsica que eu gosto é diferente
Tem outra onda que é bué de fixe oh meu
Põe os chavalos e as chavalas a curtir
E até os setores so nas aulas do liceu

Refrão:
O meu piano que é de brincar
Tem de aprender a nova onda de metal
O meu piano hà-de tocar
O melhor Rock que se faz em Portugal.


Hey hey cowboy

Na primeira vez que eu fui à América
Fui là visitar os meus heroìs
Queria conhecer o velho Oeste
Queria ver os Indios e os Cowboys
E até também nas aventuras
Que vi em casa na televisão
Viver no Oeste é uma loucura
Por isso mesmo eu fiz esta canção
Por isso vais cantar assim o refrão

Refrão:
Hey hey cowboy
Hey hey cowboy
Hey hey cowboy
No seu cavalo lindo
Hey hey cowboy
Eu vou ficar contigo
Hey hey cowboy

E apesar da minha pouca idade
Todos là ficaram meus amigos
Até o Xerife da cidade
Ensinou-me a lutar contra os bandidos
E agora cada vez que eu vou à América
Os meus amigos eu vou vistar
Quando chego fazem uma festa
Indios e Cowboys tudo a dançar
E todo o mundo começa cantar

Refrão:
Hey hey cowboy
Hey hey cowboy
Hey hey cowboy
No seu cavalo lindo
Hey hey cowboy
Eu vou ficar contigo
Hey hey cowboy


Um dia no concerto

No dia 24 fui ver o concerto
Com um rapaz da escola que me convidou
Mas nòs chegamos tarde o estàdio estava cheio
E o pobre do rapaz não entrou,
Eu tive pena dele mas não deixei de entrar
Pois eu sabia que era a banda nice a tocar
Então é que eu curti a mùsica tão louca
Que deve ter deixado com àgua na boca

Refrão:
Quero là saber eu quero é ver
O concerto na maior
Quero là saber se ele vai ter
Uma crise por amor
Quero là saber
Eu quero ouvir a mùsica é melhor
Eu quero ouvir a mùsica é melhor

E nunca mais me esqueço do que aconteceu
Quando tudo acabou é que ele apareceu
Estava frio na rua e o seu olhar brilhou
Por entretanto malta ele me encontrou,
Estava um pouco triste là nisso eu reparei
Porque afinal eu também sinto que até errei
Mas foi tão bom ouvir aquele som no ar
E ao chegar ao pé dele tive que cantar

Refrão:
Quero là saber eu quero é ver
O concerto na maior
Quero là saber se ele vai ter
Uma crise por amor
Quero là saber
Eu quero ouvir a mùsica é melhor
Eu quero ouvir a mùsica é melhor


Ainda é muito cedo para namorar

Fui convidada para um aniversàrio
De um amigo meu
A festa estava gira
Vejam o que aconteceu
Tocava uma canção ligeira
Estavam todos a dançar
O Tony pegou-me a mão
Querendo me namorar

Refrão:
Não não não
Deixa isso p'ra là
Ainda é muito cedo p'ra namorar
Não não não
Deixa isso p'ra là
Ainda sou miuda eu so quero é dançar
Não não não
Deixa isso p'ra là
Ainda é muito cedo p'ra namorar
Não não não
Deixa isso p'ra là
Ainda sou miuda eu so quero é dançar

1, 2, 3,
4, 5, 6,
Agora todo mundo cantando de uma vez
1, 2, 3,
4, 5, 6,
Agora todo mundo cantando de uma vez
La la la la la la la la la la ...



video